domingo, novembro 13


Eles não estavam trocando juras de amor, não andavam de mãos dadas, nem se chamavam por nomes infantis. Não tinha pieguice romântica ali. Mas foi a cena mais doce que eu vi: dois olhares se encontrando. Não só se encontrando: se confortando, se sabendo, se completando. Eu notei que eles eram algo além de amigos, que se desejavam e se protegiam, e foi só pela cumplicidade dos olhos, que deixavam de ser dois e se enlaçavam quatro.

[Verônica H.]

6 comentários:

JasonJr. disse...

Ahhh Super abraço de urso minha queridaaa!!!!

'Lara Mello disse...

Lindo! E a imagem? Uma coisa ^^

Susi disse...

O amor é calmo!

Marília Felix disse...

Adorei aqui!
Rascos de amor, são sempre bem-vindos!

Eu quero o meu olhar rasbicado no olhar de quem amo!

beijo*

Maahry! disse...

Bonito é o amor que não prende, porque não é nó, mas apenas laço...
Bjoo..♥

Karine disse...

Oi
estou passando para avisar que estou abrindo um espaço diferente no meu blog, ele ajuda na publicação de textos (seus) e do blog. Não é um concurso, ou um sorteio é o CANTINHO DOS SONHOS, ao qual eu depositarei textos de outras pessoas, se tiver interesse em participar é só entrar aqui:
http://asoonhadora.blogspot.com/2011/11/venha-participar.html
Deus abençoe