sábado, fevereiro 26

(…) O que acreditava continuava caminhando.
Chorava às vezes, rezava sempre.
Pensava em fadas o tempo todo.
E sem ninguém saber, em segredo,
cada vez mais: acreditava, acreditava.

[Caio Fernando Abreu]

Um comentário:

★★ GIZA ★★ disse...

OLÁ.
ADOREI SEU BLOG E ESTOU SEGUINDO.
ME SEGUE DE VOLTA?
WWW.AMORIMORTALL.BLOGSPOT.COM
BEIJOS