sexta-feira, novembro 5

Alô, quem tá falando? Tá atrás do amor? Não, ele não mora mais aqui, já faz um tempo que ele partiu. Se eu tenho como falar com ele? Ter eu tenho, mas eu não gosto. De vez enquando ele bate na minha porta, diz que tá desabrigado, pede pra entrar e sentar um pouco, mas eu lembro das últimas vezes que eu permiti que ele entrasse. Lembro perfeitamente do estrago que fez na minha pobre casa, e demorou até eu ajeitar tudo de novo, mas ajeitei e hoje ela está impecável, não quero que ele estrague novamente entende? Não, não ele não é traiçoeiro, ele é o amor, talvez eu que não tenha o tratado da forma em que merecia. E sabe já faz um tempo que ele se foi e que não aparece por aqui, me disseram que ele tava andando com o tempo, com a sabedoria, a esperança, a alegria e de vez enquando a dor aparecia desde então não sei mais notícias, mas com certeza ele está vivo por ai. Caso contrário eu também já teria morrido. Deixar ele entrar da próxima vez que ele vinher? Mas o que eu ganho com isso? Hum, tudo bem, eu vou mandar ele entrar, sentar naquele sofá branco, servir um chá com bolachas e depois conversar e saber o que ele aprendeu nesse tempo todo que esteve solto por ai. Quem sabe ele me surpreenda, só que agora com coisas boas. Já vai desligar? Ok, obrigada e se por acaso se esbarrar com ele por ai, diz pra ele aparecer aqui em casa...
Toc toc... toc toc
- Quem é?
- O amor!
Já abrindo a porta e com os olhos cheios de lágrimas, ela disse: - O que você quer?
- Me disseram que você queria que eu vinhesse aqui, te fazer uma visita.
- É verdade, eu andei sentido a sua falta, você não apareceu mais e a saudade veio bater na minha porta no seu lugar. E eu a deixei entrar, de alguma forma ela preenchia um pouco do vazio que havia aqui.
- Na última vez que vim aqui e você não me deixou entrar mais uma vez, eu sai meio atordoado e me esbarrei na saudade, contei toda a história e ela disse que entraria em ação. Enquanto isso eu andava com o tempo, com a sabedoria, a esperança, a alegria e a amizade.
- Algum deles me ligou, falou muito bem de você. E agora será que você ainda quer entrar e conversar um pouco comigo? Eu prometo que agora lhe tratarei do jeito que é pra ser. Ví que o estrago quem fez foi eu, e não você.
- Mais é claro. Andando com eles eu descobri o porque que dizem que o amor, tudo sofre, tudo crêr, tudo espera e tudo suporta.

[Sibele Lima]


10 comentários:

Andressa Keka disse...

oooolha, minha amiga Sibis aqui!
admiro os textos dela!

lindo lindo lindo! ♥

Ná* disse...

Seus posts são maravilhosos =)

Viviane Moraes disse...

A amor é assim vem quando quer, mas quando a gente deixa ele entrar, se esparrama !!

Adorei o Post !!

Bjs, fica com Deus *-*

SECRET FEELINGS disse...

aaaa se vc ver o amor de novo.. pede pra ele voltar lah em casa.. eu estou esperando por ele... =D

ameii o post...

beijoss

'Lara Mello disse...

E é dela mesmo amiga? Já tinha visto..Bju!

Rick disse...

I Corintios 13!

Tudo lindo por aqui!

Beijos! :D

' Sibele Lima disse...

Lara é meu sim ;D
tenha certeza disso.
beijo :*

' Sibele Lima disse...

Lara, é meu sim, tenha certeza disso!
Day tô emocionada de ser meu texto no Rabiscando amor.. huahaua *-*
beijo.

Ana Bárbara disse...

AMEIIIIIIIIIIIIIIIII!

RaH disse...

adoreeei!
:)